Páginas

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

O guia do aikidoca para treinar no Hombu Dojo de Tóquio

Este texto foi escrito por Guillaume Erard e publicado em seu site. O texto original em inglês pode ser lido clicando aqui.

Esta é uma tradução livre.

Frequentemente recebo emails de pessoas buscando informações sobre como treinar no Hombu Dojo. Infelizmente nem sempre tenho o tempo que gostaria para responder a todos, então pensei em tratar desse assunto formalmente em um artigo. Para muitos praticantes de Aikido é um sonho poder um dia treinar no Quartel General do Aikido em Tóquio. Graças a Deus este sonho pode eventualmente se tornar realidade a medida que mais e mais pessoas viajam ao Japão para estudar no Aikikai Hombu Dojo por alguns dias, semanas e até meses. Enquanto alguns tem a sorte de viajar com um Sensei ou Sempai que conhecem os ins e outs do lugar e pode atuar como um guia, outros estarão fazendo a viagem por conta própria. O projeto pode ser fonte de grande desafio e animação, mas também pode ser a causa de alguns temores. Algumas das perguntas mais frequentes são: onde poderei ficar? o que devo levar? quanto custa treinar? em quais aulas posso ir? quais as regras que devo me ater?

Por favor, perceba que este é um trabalho em desenvolvimento e se você tiver alguma sugestão ou comentário que ajude a melhorá-lo, por favor fique a vontade para comentar ao final do artigo. Treinar no Aikikai Hombu Dojo é muito divertido e pode ser uma experiência que pode mudar sua vida(com certeza assim o foi para mim) então espero que este artigo possa trazer as respostas às suas perguntas ou talvez convencê-lo a fazer a viagem. Então espero poder te encontrar lá no tatame.

N.B: fiz um mapa dos principais locais ao final do artigo.

O que é o Aikikai Hombu Dojo

A Fundação Aikikai (Quartel-general Mundial do Aikido) (財団法人合気会 Zaidan Hojin Aikikai) foi criada em 1940 pelo segundo doshu Kisshomaru Ueshiba, o filho de O Sensei Morihei Ueshiba. O objetivo da organização é desenvolver e divulgar o Aikido, tanto nacional como internacionalmente, enquanto serve como referência técnica para seus instrutores ao redor do mundo. O Aikikai Hombu Dojo abriga o quartel-general da organização e consiste de um prédio de 5 andares construído em 1967 em substituição a estrutura em madeira original. A área total de treinamento cobre aproximadamente 220 tatames e o dojo principal representa metade desta superfície(105 tatames; 162 metros quadrados). O segundo maior dojo (72 tatames; 112 metros quadrados) serve como área de treinamento para as aulas de iniciantes, crianças e mulheres enquanto o terceiro(42 tatames; 65 metros quadrados) serve a aulas particulares ou especiais. As aulas acontecem nos dois principais dojos, sete dias por semana, e são conduzidas por um staff de instrutores que consiste de 30 senseis japoneses.

Hospedagem em Tóquio

O Hombu Dojo não tem nenhum tipo de estrutura de acomodação a aikidocas viajantes e portanto a hospedagem é de sua responsabilidade. Hospedagem em Tóquio pode ser bem cara, especialmente em áreas centrais como Shinjuku, onde o Hombu Dojo está localizado. Contudo há diversas opções que cabem em carteiras de qualquer tamanho. Neste artigo focarei exclusivamente nas opções que estejam a uma distância caminhável do Hombu Dojo. Claro que existem muitas outras alternativas, mas seria muito tedioso descrevê-las aqui. Também tenha em mente que o transporte pode representar uma quantia significativa caso alguém pretenda treinar de manhã e a noite portanto i que você economizar em hospedagem ficando um pouco mais longe pode não valer o custo e o aborrecimento do deslocamento. Pessoalmente, eu sou certamente um defensor de ficar em uma distância caminhável de forma a poder facilmente ir e vir do dojo e comer alguma coisa, lavar meu keikogi, ou tirar um cochilo entre as aulas.

Hotéis

Internet cafés

Cybercafés(mangakissa) são bastante diferentes no Japão se comparados aos do ocidente. Na verdade, o mercado imobiliário tem estado tão difícil que uma boa parcela da população, principalmente estudantes, passam as noites nestes lugares quando não tem condições de pagar um aluguel. Uma vez lá, ¥1,000  te garantem um cubículo com um sofá confortável, uma TV, um computador e outros dispositivos para entretenimento. Claro que você pode passar a noite dormindo ao invés de ler mangá ou ficar jogando. Tem banheiros e as vezes até chuveiros. De fato, a fórmula ficou tão popular entre os jovens que os mangakissas atualmente até oferecem aluguéis semanais. Para o aikidoca viajante esta pode não ser a opção mais adequada, mas é bom saber que ela existe caso o dinheiro comece a encurtar.

Capsule Hotels

Capsule hotels(Hotéis cápsula) são conhecidos por serem extremamente baratos e até bastante confortáveis, mas enquanto são ótimas opções para mochileiros, eles às vezes podem ser bastante barulhentos para o praticante sério que deseja se recuperar após um dia de treino. O distrito de Kabukicho tem uma boa quantidade destes hotéis, mas, de novo, a atmosfera geral da área pode ser a melhor para descansar.


Hotéis de negócio

Existem alguns hotéis de "negócio" nas vizinhanças do Hombu Dojo. Estes hotéis oferecem quartos a um preço moderado para profissionais viajantes. Oferecem quarto simples, semi-duplo e duplo. Três pessoas podem tranquilamente dividir os quartos maiores o que torna o preço total bastante razoável. Dentre os hotéis mais próximos ao Hombu Dojo estão:

Tracei no mapa(linha verde) o caminho  mais fácil para se chegar caminhando ao Hombu Dojo a partir dos hotéis Tateshina, Listel e Business. No caminho você passará por uma loja de conveniências com um caixa eletrônico que aceita a maioria dos cartões estrangeiros, alguma lavanderias automáticas, um supermercado, e muitas outras lojas, inclusive uma padaria! Falando sobre lavanderias, uma delas está convenientemente localizada ao lado de um sento(casa de banho) aonde você pode ira após o treino e relaxara enquanto seu lava/seca seu keikogi.

Aluguéis

Caso você pretenda ficar um tempo ou desejar ficar por conta própria para experimentar uma vida independente em Tóquio, você pode estar interessado na possibilidade de alugar seu próprio apartamento. Há disponíveis nos mais diversos valores e tempo de estadia.

Aluguéis semanais
Aluguéis mensais
Transporte em Tóquio

Do Aeroporto Internacional de Narita para Tóquio

O Hombu Dojo fica localizado no distrito central de Shinjuku. Dependendo de onde seja a sua acomodação, você poderá ir direto do aeroporto. Há duas opções principais para chegar lá a partir do aeroporto de Narita.

Táxis

Recomendo fortemente que você NÃO pegue um táxi a partir do aeroporto, já que ele fica há 60 km do centro de Tóquio. Além do fato de que isso irá te custar um braço e uma perna, também te tomará muito mais tempo para chegar do que qualquer das outras opções.

Ônibus Limusine

Este ônibus te levará do aeroporto de Narita  até a estação de Shinjuku em 85 a 145 minutos por aproximadamente ¥ 3000. Ônibus limusine definitivamente te oferecem a melhor vista(comparado ao trem) e eu certamente recomendaria esta alternativa aos que irão pela primeira vez já que oferecem um ótimo aperitivo para o visual urbano da capital e dos arredores.  Também te permitirá ter uma noção do tamanho da megalópole. Contudo, te recomendaria esta opção apenas se você estiver com tempo já que o tempo da viagem depende do trânsito no caminho. O mesmo vale para a volta ao aeroporto, certifique-se de sair com muita antecedência se você pretende pegar o ônibus no horário do rush(que, de uma forma geral, é o tempo todo aqui).
Narita Express

O trem Narita Express(N'Ex) vai direto para estação de Shinjuku em aproximadamente 83 minutos e custa ¥ 3110(4600 na primeira classe). Este é o modo mais rápido e confiável para chegar aonde você quer, mesmo que o cenário não seja tão agradável. Porém você irá gostar do espaço disponível para as pernas(mesmo na classe econômica) e o serviço de comida e bebida no caminho. O Narita Express para mim é o modo menos doloroso para chegar/sair do aeroporto.
Indo para o Hombu Dojo a partir da estação de Shinjuku

A forma mais fácil é pegar a linha Oedo para a estação Wamakatsu-kawada(9 min.). De lá, você pode caminhar até o Hombu Dojo(400 m).

Indo para o hotel a partir da estação da estação de Shinjuku

Se você optar ficar em um dos hotéis de negócio, você deverá ir até a estação Shinjuku Sanchome. Da estação de Shinjuku você poderá ir caminhando ou pegar a linha Toei Shinjuku(1 parada). Tracei no mapa(linha azul)  o caminho para o hotel pela saída C7 da estação Shinjuku Sanchome.

Questões quanto à alimentação em Tóquio


Supermercados e lojas de conveniência

Uma coisa muito prática no Japão são suas incontáveis combini(lojas de conveniência) aonde, ao contrário do ocidente, você realmente poderá encontrar comida decente e fresca. Dentre FamilyMart, am/pm, Daily Yamazaki, Lawson Bell, Sunkus, Mini Stop and 7eleven, você poderá preferir o último já que ele te oferece um caixa eletrônico que aceita uma grande gama de cartões de crédito e de débito, especialmente cartões estrangeiros. Se você for ficar no Japão por um pouco mais de tempo, você também descobrirá que a combini são o centro da vida japonesa pelos serviços que oferecem tais como pagamento de contas, comprar ingressos para shows e passagens de avião, etc. E a maioria aina é equipada com máquinas de fotocópia, scanners e serviços de postagem que podem ser úteis durante sua estadia.

Para uma comida mais elaborada, o supermercado Marusho oferece uma grande variedade de frutas frescas, carnes e vegetais além das tradicionais produtos enlatados e empacotados. Fica basicamente no caminho a partir do Hombu Dojo voltando para os principais hotéis de negócio, logo você se verá indo frequentemente lá.

O que fazer quando você estiver no Hombu Dojo

Assitindo a uma aula

É possível assistir tanto as aulas regulares quanto para iniciantes em qualquer horário embora não possa encorajá-lo o bastante para treinar ao invés de assistir. Certifique-se de chegar cedo o bastante antes da primeira aula para fazer o check-in na recepção. Alguém da recepção geralmente irá conduzi-lo ao segundo andar.

Quem for assistir a aula deve sentar-se no fundo do dojo(no chão de madeira) e não deve conversar com nenhum participante. A forma correta de sentar é tanto em seiza(ajoelhado) ou agura(com as pernas cruzadas). Você verá praticantes avançados virem assistir as aulas(mitori-geiko) ficar mudando a posição de lótus para ajoelhados durante a reverência inicial e final e quando o professor estiver demonstrando as técnicas. A menos que o sensei te dê uma autorização especial, não é possível tirar fotos ou filmar durante a aula.

Frequentando as aulas

Antes de tudo, para poder treinar no Hombu Dojo, você deve ser um membro da Fundação Aikikai. Yudanshas reconhecido pela aikikai são registrados de facto desde seu exame de shodan, outros quando se registram em seus respectivos dojos. De toda forma você deve apresentar seu cartão de membro da Aikikai aonde consta seu número de registro. Não se preocupe caso você ainda não seja um membro da Fundação Aikikai, você pode se registrar na hora(os horários de atendimento são: Seg.-Sáb. 6:00-19:30, Dom. 8:30-11:30) antes da sua primeira sessão de treinamento preenchendo um formulário e pagando uma taxa de ¥ 8400 que te garantirá ser membro por toda sua vida. Você deverá apresentar seu cartão antes de cada sessão de treino. Existem dois tipos de cartões, um é para iniciantes e viajantes e o outro para alunos regulares(que estejam treinando por muitos meses e se graduando no Hombu Dojo). Dependendo da duração a sua estada, você deve requisitar um ou outro.

Visitantes podem participar tanto das aulas regulares quanto das de iniciantes, mas não de aulas especiais. Com relação às aulas específicas para mulheres contudo, apesar que as da parte da manhã necessitam uma filiação especial, as da noite são acessíveis a todas que tenham pago a taxa básica. A taxa básica é uma diária de ¥ 1575 que te permitirá você participar de quantas aulas você quiser no dia(verifique no site da Fundação Aikikai os horários e os professores). Se você pretende ficar algumas semanas ou mais em Tóquio, considere pagar a taxa mensal(¥ 10500 de segunda a sábado; ¥ 13650 de segunda a domingo). Importante notar que esta taxa se refere ao período do início ao fim do mês e não por 30 dias a partir do seu pagamento. Muitos comentem o erro de assumir esta última situação e acabam por ter que pagar mais. Portanto lembre-se disso quando se registrar para evitar criar uma situação constrangedora para o pessoal da recepção.

Horários e professores


Informações atualizadas podem ser obtidas no site da Fundação Aikikai. Note que às vezes os instrutores principais podem esta viajando e por isso são substituídos por outros. Portanto, mantenha-se atualizado acompanhando o site oficial.


segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Minoru Mochizuki conhece Tadashi Abe

Traduzido livremente deste blog em espanhol.

Havi aum homem chamado Tadashi Abe, recentemente falecido. Em certa ocasão que visitei O'Sensei no dojo de Iwama para saudá-lo após o meu regresso ao Japão ao final da guerra(WWII), tive o seguinte encontro com ele. O'Sensei se encontrava feliz ao saber que eu havia regressado são e salvo e meu deu calorosa recepção. Fiquei para dormir esta noite no dojo. Nessa mesma noite veio ao meu quarto um homem com um aspecto de mau com um corte de cabelo estilo monge e me pediu permissão para entrar. Quando lhe dei permissão, ele entrou.

"- Me chamo Tadashi Abe. Sensei, posso lhe fazer uma pergunta direta?"

Lhe disse que me perguntasse o que quisesse. Me perguntou se eu realmente estudava Aikijujutsu de maneira séria. Naquela época a arte ainda não tinha o nome de Aikido. Quando respondi afirmativamente, me disse o seguinte:

"- É sério? Há tempos escuto muitas coisas sobre o senhor, sensei. Ouvi que teve experiência real em combate. Me parece estranho que alguém como o senhor esteja satisfeito com uma arte como o Aikijujutsu".

Qual perguntei a ele por que pensava assim me respondeu que nem Ueshiba sensei e nem o sr. Morihiro Saito seriam capazes de resistir a um combate contra ele nem por 3 minutos. Que ele os derrotaria com um só golpe.

-"Está muito seguro de si, não é?", respondi. "Acredita realmente que pode derrotar a Ueshiba sensei?", completei.

Respondeu que que acredita ser fácil para ele derrotar O'Sensei e ainda disse:

- "Tenho observado muito a Ueshiba sensei e não me convence praticar uma arte como Aikijujutsu. Estou seguro que posso derrotá-lo só com golpes de boxe. Soube que o senhor põe ênfase no combate, correto?"

O respondi como segue:

- "Já estive em muitas brigas de rua, mas não incluiria isso na categoria de combate. E também já invadi acampamentos inimigos com o sabre em mãos."

Então me perguntou se o Aikido realmente era útil ou não para lutar. Quando respondi que o Aikido não só era útil para lutar mas também para tempos de guerra disse que minha resposta não o convenceu. Então sugeri que me atacasse e fiquei aguardando, indicando que o fizesse da maneira que melhor conhecesse. Me pediu que ficasse em guarda. Respondi:

- "Não peça coisas desnecessárias. Não há como derrotar um inimigo se ele lhe diz o que fazer. Ataque-me como quiser!"

Abe murmurou: "Sensei, posso realmente te atacar? É estranho, tens abertura em todas as partes..." Então se pôs em guarda e me atacou de repente. Me esquivei do golpe(taisabaki) e lhe dei um soco. Gritou e caiu ao chão. Imediatamente apliquei uma técnica de ressuscitação(katsu) e uma massagem.

- "Como pode alguém como você, que se desmorona e perde os sentidos quando recebe um pequeno chute, durar algo em uma luta?"

- "Sensei, no Aikido há técnicas de chute?"

- "Estúpido! O que quer dizer com essa pergunta? Empregamos técnicas de chute ou o que for necessário. Inclusive já empreguei artilharia. As artes marciais, as armas e a artilharia, todas são Aikido. O que você acha que é o Aikido? Acha que se trata de torcer punhos? É um meio de guerra...Uma ação de guerra! O Aikido é uma luta com sabres de verdade. Empregamos a palavra "Aiki" por que com ela podemos sentir a mente do inimigo que vem a atacar, de maneira que possamos responder de maneira imediata. Veja o Sumô. Quando autorizados(Mitte, Mitte) se levantam e se lançam um contra o outro em um flash. Isso aí é "Aiki". Quando uma pessoa enfrenta um inimigo estando em um estado mental livre de toda idéia ou pensamento e instantâneamente capaz de lidar com ele, a isso chamamos de "Aiki". Em tempos antigos se chamava de "Aiki no jutsu". Assim, a artilharia ou qualquer coisa se converte em "Aiki"."

- "Ah, acho que estou entendendo!"

- "Se ainda não entende, venha me ver quando quiser,"

Depois desse episódio, Abe ficou com medo de mim e só me cumprimentava de longe. Mas quando fui enviado(por Ueshiba sensei) à Europa me pediu que o levasse como assistente.

Durante o tempo en que estive na Europa também tive experiências interessantes. Como praticávamos coisas como luxação de pulsos algumas pessoas me perguntavam se este tipo de treinamento seria útil em uma luta real, assim que lhes dei a seguinte explicação:

- "Quando praticamos, aprendemos a maneira correta de mover o corpo e como empregar a força(kokyu ryoku) de maneira racional. Mediante do uso do "Aiki" serás capaz de responder imediatamente quando um inimigo se aproximar com a intenção de atacar. Dessa maneira você poderá se defender de qualquer um."

Um aluno então me perguntou: "Então posso trazer uma pistola? Se usar uma pistola sensei, o que o senhor faria?"

Minha resposta foi que então eu traria um rifle.

Minoru Mochizuki, 10º dan

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Aikido para deficientes visuais

Há algum tempo venho com essa ideia na cabeça, expandir a prática para pessoas com algum tipo de deficiência. Durante os treinos sempre procurei fechar os olhos antes de executar uma técnica ou mesmo quando sou uke. Isso para tentar sentir melhor o caminho que devo seguir, perceber onde estou tenso, buscar entender melhor essa coisa de aiki, união, harmonia. E tem dado certo, acho que melhorei bastante.

Isso me fez pesquisar mais na internet sobre o assunto. Buscar relatos de experiências do gênero em dojos do mundo todo para montar um projeto visando isso aqui no Brasil. Nesta busca encontrei o texto de Christopher Bartlett, aikidoca cego, e que traduzo abaixo(o original publicado no site aikidofaq pode ser lido aqui).

Ensinando crianças com deficiência visual
por Christopher Bartlett

Sendo eu mesmo um aluno cego, vamos começar pelo óbvio. Nem todos os cegos foram criados iguais. Por mais estranho que pareça, há pessoas cegas que não são muito boas no campo tátil e que precisam de orientações verbais firmes para auxiliá-los em seu "não tão bom" tato. Isso será particularmente verdadeiro em alguém cuja cegueira seja recente.Então não assuma que permitir ao aluno que sinta algo irá magicamente ajudá-lo a entender.

Seguinte, enquanto a visão é um sentido no modo paralelo, o tato é, definitivamente, serial. Você só é capaz de tocar parte de um objeto do tamanho do corpo de um outro ser humano de cada vez. Há um problema com a priorização. Tente mostrar demais, ou fazê-lo de uma forma desconexa e você terá a parábola do cego e o elefante. Foque no ponto que você deseja desenvolver e certifique-se que ele tenha sido compreendido antes de seguir adiante.

Certifique-se de entender que alguém que não pode enxergar ficará inseguro em se mexer com o corpo todo em um ambiente que ele não tem intimidade, mesmo que conscientemente ele saiba que seja seguro. A tentação é ser experimentativo, tentar e buscar as bordas, paredes e outros obstáculos, mesmo quando estejam longe o bastante para não termos o contato com eles. Isso pode ser desorientador algumas vezes.

Exemplo: nós andamos para lá e para cá no tatame algumas vezes quando praticamos vários tipos de movimentações. Em cada ponta do tatame existe uma pequena diferença entre o piso aonde o tatame está e o chão aonde as pessoas circulam. Já bati meu dedão ali algumas vezes, então eu tendo a para um pouco antes da beirada. Estou tentando aprender a sentir com meus pés a perceber o quão próximo do fim do tatame eu estou. mas muitas vezes isso afeta o meu giro adversamente. 

Se seus alunos são parecidos comigo, eles adorarão estar em contato com o uke e de início serem um pouco ardilosos em relação à fase de finalização da técnica. Os alunos cegos tem que fazer antes o que vocês farão em algum momento, retirar a ênfase na visão como um método de perceber quando e qual ataque está vindo. Para ensinar o básico, fique nas técnicas de contato um pouco mais de tempo do que você ficaria com um aluno que enxerga. Ensine também alguns movimentos simples de esquiva que eles possam fazer, mesmo com o tempo de reação reduzido que eles provavelmente terão.

Estas são apenas algumas dicas que me ocorrem no momento. Espero que sejam úteis.



terça-feira, 28 de junho de 2016

Nova postura da Aikikai?

O principal evento do aikido nesse ano de 2016 foi sem dúvida a promoção de Christian Tissier sensei ao 8º dan. Seria isso um início da mudança de postura da Fundação Aikikai/Aikikai Hombu Dojo?

Sempre foi divulgado extra oficialmente a intenção da Aikikai de "reservar" qualquer graduação a partir de 8º dan aos japoneses. Nono dan será impossível ser novamente concedido até a um japonês. Décimo nem pensar. Porém, no Kagami Biraki de 2016 fomos "supreendidos" com a promoção de Tissier shihan. Promoção mais do que merecida. Afinal, a partir do quinto dan as  promoções são por merecimento, não por exame. E Tissier sensei mais do que já havia feito por merecer depois de tantos anos dedicados à nossa arte.

No ano passado, resguardadas as devidas proporções, também tivemos uma demonstração do gênero quando Maruyama sensei foi promovido ao 7º dan. Até então todos os sétimos dan do Brasil eram japoneses(Ono, Shikanai e Nishida senseis). Ainda que Maruyama sensei seja descendente de japoneses, já é um sinal de que as coisas por aqui também mudarão. Além disso, nesse ano tivemos diversas promoções de brasileiros ao 6º e ao 5º dan.

Agora é aguardar o próximo Kagami Biraki. Particularmente acho que há uma forte possibilidade da promoção de Ono sensei ao 8º dan.


quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Aikikai Kagami Biraki 2016

Neste evento, que ocorre anualmente no dia 10 de janeiro, são indicadas as promoções a partir de godan. Neste ano mais um fato emblemático ocorreu e que sem dúvida será o grande assunto do ano: a promoção a hachidan de Christian Tissier sensei. Com isso ele se torna o primeiro e único ocidental a ter tal graduação. Sinal de mudanças na Aikikai. A lista original pode ser vista nesse link.

Vamos aos brasileiros da lista:

Rokudan(6º dan)

- Adélio Mendes de Andrade - Rio de Janeiro
- Antônio Alves Rodrigues - São Paulo
- Maria Luiza Serzedello - São Paulo
- Paulo Sérgio Cremona - São Paulo
- Roque Cruz Vargas Filho - Rio Grande do Sul
- Yassussi Nagao - São Paulo

Godan(5º dan)

- Christian Lopes Sant'anna - Rio Grande do Sul
- Clauber Sarao Scarparo - São Paulo
- Jose Antonio Ortega - Rio de Janeiro
- Leonardo Marques Cãmara Sodré - São Paulo
- Marcos Takaharu Oya - Pará
- Rogerio Paodjuenas - Paraíba

Como sempre, caso tenha esquecido alguém ou haja algum erro, por favor comente abaixo.

Parabéns a todos!