Páginas

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Desmistificando o aikido - parte 1

Por várias vezes encontrei a descrição do aikidô como a arte da harmonia com a natureza, de tornar-se uno com o universo. Vários são os defensores da teoria na qual o aikido não é somente o treino de técnicas no plano físico somente. A alegação é a de que é necessário entender a mensagem de O'Sensei para efetivamente estar praticando o aikido.

Quando iniciei na prática do aikido ingressei em um grupo onde o xintoismo deve ser levado em consideração sempre. No entanto meu primeiro professor não é(ou pelo menos não era) praticante da religião Omoto. Então como seria possível ele passar um ikyo dentro desse conceito?

Recentemente lí um texto traduzido aonde no final o responsável pela tradução alega que é fundamental o estudo do Xintoísmo pelos aikidoístas. Seguindo essa mesma linha então esse mesmo estudo também se faz fundamental para o judo, karate, o judaísmo é base do krav-magá, o candomblé(ou o que quer que seja) para a capoeria. Sem dúvida que O'Sensei era um devoto aficcionado pela sua religião e no aikido quis de alguma forma refletir o seu pensamento. Mas isso tudo faz sentido dentro da cultura japonesa. Eu não sou japonês.

Em um livro que também lí recentemente há um trecho onde o autor, um antigo uchi deshi de O'Sensei, pedia para que lhe mostrassem o “ki” ou pelo menos dissessem com o que ele se parece. Ninguém é capaz disso, o “ki” nada mais é que um conceito abstrato, vivo na cultura japonesa. Não sou capaz de distinguir uma técnica feita com “ki” de uma feita sem “ki”. Você é capaz? Jura? Nesse caso você provavelmente é o único. E mais, baseado em que você pode afirmar isso? Da mesma forma te pergunto, o que é se tornar uno com o universo? Como eu vou saber se consegui isso? A teoria é a de que nesse instante me tornaria invencível. Mas nem O'Sensei era invencível, se o fosse não teria sido derrotado quando de sua incursão em outro país junto com seu líder espiritual.

O aikidô não é religião. O'Sensei era religioso. Não confunda o criador com a criatura. O aikidô é uma manifestação puramente física. É uma arte marcial, uma forma de autodefesa. Fazer a ligação estreita das duas coisas seria a mesma coisa que dizer que a capoeira é a manifestação pura da religião dos negros escravos. Treinamos o aikido para no tornarmos pessoas melhores sim, tendo a consciência do mal que podemos causar a outros. Aí sim há uma forte relação com a religião, a preocupação com o próximo. Mas aí é uma aplicação prática, direta e objetiva, sem esoterismos.

Que tipo de efeito esse tipo de afirmação pode fazer sobre um iniciante? Será que já não é difícil o bastante tentar fazer as técnicas sem a preocupação de estar "ofendendo" o universo?

Nunca vi um sensei que tenha se harmonizado tanto com a natureza a ponto de se parecer com uma árvore. Até porque árvores não se movimentam e são facilmente derrubadas. É verdade que já vi vários senseis que se acham estrelas, alguns o próprio astro-rei e outros o próprio centro do universo. 

Taí, acho que tornar-se uno com o universo seja isso.

Isso sim é lutar de verdade

2 comentários:

  1. Olá. Iniciei no Aikido recentemente e confesso que, antes de começar a treinar, essa forte mística que existe em torno dessa arte marcial quase me fez desistir. Eu, que sou naturalmente avesso a misticismos, esoterismos e religiões de todo tipo, pensava "afinal, isso aqui é uma arte marcial ou uma religião esotérica?". Lendo e conversando bastante sobre o assunto me convenci de que o que importa é a MINHA própria abordagem. Se os outros quiserem encarar isso como uma religião ou um caminho para a "harmonia universal através da energia benigna que rege todos os seres", problema deles. Eu continuo no meu canto praticando e afiando a técnica, sempre ciente de que é uma arte puramente defensiva. Gostei do seu post desmistificador por ir direto ao ponto: Aikido é arte marcial e ponto. Ganhou um seguidor! Quando teremos a 2ª parte??? Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Danilo. Rapaz, será difícil. Quando escrevi esse texto, e faz tempo isso, com certeza tinha em mente a complementação, mas agora já nem lembro mais, coisas da idade.

      Continue treinando muito, esse caminho é longo. Respeite o posicionamento e as limitações dos outros e dedique-se muito. O aikido é uma arte que exije muita dedicação.

      Obrigado pela força.

      Abraço.

      Excluir